domingo, 27 de março de 2016

Páscoa Paz Inquieta.


video
Oremos, ouvindo o poema - "Dá-nos a Paz!" - de Dom Pedro Casaldáliga, narrado por ele mesmo. Segue transcrição do texto, abaixo.

Neste domingo dia 27 de março, em sua mensagem de Pácoa o Papa Francisco fez um apelo pela paz. Em um trecho de sua mensagem de Páscoa "Urbi et Orbi" ("À cidade e ao mundo"), disse: "A fila crescente de migrantes e refugiados que fogem da guerra, da fome, da pobreza e da injustiça não deve ser esquecida. Estes irmãos e irmãs encontram muitas vezes na estrada a morte ou a recusa daqueles que poderiam oferecer-lhes uma recepção e ajuda" 


                 Dá-nos a Paz!
                            
Dá-nos Senhor aquela paz inquieta.
Que denuncia a paz dos cemitérios
e a paz dos lucros fartos.
Dá-nos a paz que luta pela paz.
A paz que nos sacode coma urgência do Reino.
A paz que nos invade com o vento do espírito,
a rotina e o medo.
o sossego das praias e a oração de refugio.
A paz das armas rotas e a derrota das armas.
A paz do pão, da fome de justiça.
A paz da liberdade conquistada
A paz que se faz nossa,
Sem cercas nem fronteiras.
Que tanto é shalon como salam
Perdão, retorno, abraço.
Dá-nos a tua paz!
Essa paz marginal,
que soletra em Belém
e agoniza na cruz
e triunfa na páscoa
Dá-nos Senhor aquela paz inquieta

que não nos deixa em paz!

Pedro Casaldáliga

Versos Adversos – Antologia
Editora Fundação Perseu Abramo – 1ª edição, 2006

Nenhum comentário:

Postar um comentário